Inovação, incorporação e avaliação tecnológica de equipamentos e materiais utilizados em laboratório

Desenvolvimento de projetos científico-tecnológicos relacionados aos processos de desenvolvimento, avaliação, incorporação, uso e descarte tecnológico de equipamentos, fármacos e materiais utilizados no perioperatório. Objetiva-se a análise crítica da monitorização utilizada no perioperatório, do estudo da legislação brasileira sobre o assunto e dos critérios para incorporação e descarte de equipamentos e materiais, além do estímulo ao incremento tecnológico das soluções tecnológicas disponíveis. Por outro lado, sabe-se que a morbimortalidade relacionada às complicações pulmonares perioperatórias infere a necessidade de contínuo aprimoramento dos equipamentos e das técnicas de assistência ventilatória utilizadas no paciente cirúrgico. Projetos voltados para o aprimoramento tecnológico e a análise crítica das tecnologias disponíveis para acesso à via aérea, ventilação mecânica e fisioterapia respiratória poderão contribuir para a otimização do desfecho pós-operatório.

Docente: Prof.ª Dr.ª Maria José Carvalho Carmona

Sistemas de informação e comunicação em medicina perioperatória

Grande parte dos eventos adversos relacionados à assistência anestésico-cirúrgica está associada a falhas de comunicação entre os que participam dos cuidados ao paciente ou entre eles e o paciente. O desenvolvimento de equipes de alta performance passa pelo aprimoramento e coordenação da comunicação e do uso criterioso da tecnologia da informação nas diversas etapas do cuidado e no gerenciamento dos dados e indicadores daí derivados. Projetos científico-tecnológicos específicos podem contribuir para a minimização do erro, para o aprimoramento das equipes, para a otimização dos custos e para o aumento da segurança assistencial.

Docentes: Dr. Marcelo Luis Abramides Torres, Prof.ª Dr.ª Maria José Carvalho Carmona

Gestão da qualidade e segurança do cuidado perioperatório

A segurança do paciente é atributo fundamental da qualidade dos serviços de saúde e, em particular, do atendimento ao paciente cirúrgico. O cuidado perioperatório só será de qualidade se os riscos de dano ao paciente forem reduzidos e controlados. A padronização de tarefas relacionadas ao perioperatório pode contribuir para a diminuição de eventos adversos, controle da qualidade e redução de custos. Projetos específicos em prol da qualidade devem focar o planejamento, a implementação e o monitoramento de aspectos que envolvem a implantação sistemática de boas práticas de segurança no cuidado perioperatório, com análise crítica dos processos de acreditação hospitalar nos itens relacionados ao cuidado ao paciente cirúrgico. A padronização dos processos assistenciais, da gestão do programa cirúrgico e do cuidado ao paciente na medicina perioperatória pode apresentar resultados positivos que vão desde a qualificação dos profissionais até redução de riscos e aumento da segurança dos procedimentos. As instruções de trabalho por meio de documentos ou procedimentos operacionais padrão (POPs) são instrumentos de qualidade importantes para obtenção de resultados esperados a cada tarefa executada.

Docente: Prof. Dr. José Otávio Costa Auler Junior

Metodologias e processos de ensino-aprendizagem na área de saúde

A andragogia e os processos de ensino-aprendizagem relacionados ao perioperatório são dinâmicos e exigem ações direcionadas para que o discente aprofunde e amplie os significados elaborados mediante sua participação ativa. Por outro lado, o docente deve exercer trabalho reflexivo continuado e estar disponível para o acompanhamento da evolução do aprendiz. Projetos específicos devem se voltar para a análise crítica das ferramentas utilizadas para o ensino e dos resultados obtidos. Metodologias como aulas teóricas, aprendizado prático, oficinas de treinamento, simulação e o uso de ferramentas de gestão de crise e conflitos devem ser analisadas em conjunto na busca da maior eficiência do ensino.

Docente: Prof. Dr. José Otávio Costa Auler Junior